19 de mar de 2010

Desalinhado

Vou-lhe contar uma história. Aconteceu a muito tempo atras, quando tudo era antigamente!

Foi na Grécia Ocidental. Lá onde encontrei minha amada. Cabelos sedosos e pernas cabeludas, ai que tesão! Lembre-se que a minha visão era de jovem sedutor, grande fanfarrão. Então o que fiz foi simples: Ofereci meu corpo em troca de carícias de verão. Oh! Que fanfarronice errônea, de ligeiras levianidades juvenis transformadas em calor de corpos suados se arranhando o tempo todo tipo arame recozido. (gostou do poema juvenil? Caso tenha gostado me envie uma torta de framboesa escrito "Torta de Camarão".)
Os dias passam e o verão passa dando lugar ao outono. Ou seria inverno? Verão então? Não! verão já foi! Eita! O tempo entao fica um pouco mais frio (parecido com a primavera) e minha amada me pergunta: "Você tem andado um pouco desalinhado ultimamente." E eu respondi altivamente: "Vai se fuder sua filha duma puta, sai da minha casa caralho!!"

E foi assim que a historia terminou. Caso nao tenha gostado, me mande um email! Eu vou gostar, PROMETO! CHORA NENÉM!

Um comentário:

  1. uhfdashufhuafsdhuafsdhufasdhusfadhusfadusfadufdhufsdhau vc quer me matar

    GENOCÍDIO MALUCO

    ResponderExcluir

Deixe uma mensagem pro Curumim Golias e veja o que tem pra janta!